http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.rossam.com.br/index.html
http://www.fmcagricola.com.br/index.aspx

Açúcar: Nova York e Londres encerram a semana com baixa

Voltar

Açúcar

07/05/2018
  Compartilhe:

Os preços do açúcar encerraram a semana em queda no mercado internacional. No vencimento julho/18, da bolsa de Nova York, a commodity teve retração de 18 pontos, na sessão da última sexta-feira (4), firmando negócios em 11.51 centavos de dólar por libra-peso. Na tela outubro/18, a desvalorização foi de 16 pontos, com contratos firmados em 11.79 centavos de dólar por libra-peso. Os demais negócios caíram entre 12 e 21 pontos.
 
"Muitas empresas estão atentas à desvalorização do real em relação ao dólar e estão aproveitando a curva favorável da moeda brasileira para os vencimentos mais longos e fazendo um pouco de hedge diminuindo dessa forma os riscos de preço abaixo do custo", argumenta o diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Côrrea, em seu comentário semanal sobre o mercado.
 
Em Londres, o dia também terminou com desvalorização em todos os lotes. Na tela agosto/18, a commodity foi comercializada a US$ 321,10 a tonelada, queda de 2,40 dólares. No vencimento outubro/18, a baixa foi de 3,00 dólares, com negócios firmados em US$ 319,50 a tonelada. Os demais contratos caíram entre 2,80 e 3,30 dólares.
 
Mercado doméstico
 
No Brasil, os preços do açúcar voltaram a subir na última sexta-feira (4), após registrar uma leve queda no dia anterior. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 55,51, alta de 0,31%.

Fonte: UDOP

Açúcar: Nova York e Londres encerram a semana com baixa

07/05/2018

Os preços do açúcar encerraram a semana em queda no mercado internacional. No vencimento julho/18, da bolsa de Nova York, a commodity teve retração de 18 pontos, na sessão da última sexta-feira (4), firmando negócios em 11.51 centavos de dólar por libra-peso. Na tela outubro/18, a desvalorização foi de 16 pontos, com contratos firmados em 11.79 centavos de dólar por libra-peso. Os demais negócios caíram entre 12 e 21 pontos.
 
"Muitas empresas estão atentas à desvalorização do real em relação ao dólar e estão aproveitando a curva favorável da moeda brasileira para os vencimentos mais longos e fazendo um pouco de hedge diminuindo dessa forma os riscos de preço abaixo do custo", argumenta o diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Côrrea, em seu comentário semanal sobre o mercado.
 
Em Londres, o dia também terminou com desvalorização em todos os lotes. Na tela agosto/18, a commodity foi comercializada a US$ 321,10 a tonelada, queda de 2,40 dólares. No vencimento outubro/18, a baixa foi de 3,00 dólares, com negócios firmados em US$ 319,50 a tonelada. Os demais contratos caíram entre 2,80 e 3,30 dólares.
 
Mercado doméstico
 
No Brasil, os preços do açúcar voltaram a subir na última sexta-feira (4), após registrar uma leve queda no dia anterior. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 55,51, alta de 0,31%.