http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/12-grande-encontro-sobre-variedades-de-cana-de-acucar.html

Açúcar: preços encerram a semana sem grandes alterações e fecham em queda no exterior

Voltar

Açúcar

09/04/2018

Os preços do açúcar fecharam a primeira semana de abril em queda no mercado internacional. Na sexta-feira (6), na bolsa de Nova York, a commodity foi comercializada a 12.34 centavos de dólar por libra-peso no vencimento maio/18, retração de um ponto. Na tela julho/18, os contratos foram vendidos a 12.38 centavos de dólar por libra-peso, baixa de nove pontos. Os demais negócios caíram entre 12 e 17 pontos.

"Começo de safra é o momento de fazer caixa, pagar as despesas de custeio, pagar os fornecedores e faturas que acumulam na mesa do diretor financeiro. Para algumas usinas, lamentavelmente, não raramente acabam aceitando preços nada remuneradores", informou o diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Côrrea, em seu comentário semanal.

O especialista acrescentou que o desempenho do açúcar no mercado futuro de Nova York não teve grandes alterações de preço na semana, no vencimento maio/2018. Os preços encerraram a sexta-feira praticamente no mesmo nível da semana anterior.

Em Londres, os preços também fecharam em queda na sessão realizada na última sexta-feira. No lote maio/18, a commodity foi comercializada a US$ 348,70 a tonelada, queda de 1,50 dólar. No vencimento agosto/18, os preços tiveram retração de 1,20 dólar, negociados em US$ 342,40 a tonelada. Os demais contratos caíram entre 1,10 e 2,00 dólares.

Mercado doméstico

No Brasil, os preços do açúcar fecharam em alta mais uma vez na sexta-feira (6). A saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 54,16, alta de 0,15%, segundo o indicador do Cepea/Esalq, da USP.

Fonte: UDOP

Açúcar: preços encerram a semana sem grandes alterações e fecham em queda no exterior

09/04/2018

Os preços do açúcar fecharam a primeira semana de abril em queda no mercado internacional. Na sexta-feira (6), na bolsa de Nova York, a commodity foi comercializada a 12.34 centavos de dólar por libra-peso no vencimento maio/18, retração de um ponto. Na tela julho/18, os contratos foram vendidos a 12.38 centavos de dólar por libra-peso, baixa de nove pontos. Os demais negócios caíram entre 12 e 17 pontos.

"Começo de safra é o momento de fazer caixa, pagar as despesas de custeio, pagar os fornecedores e faturas que acumulam na mesa do diretor financeiro. Para algumas usinas, lamentavelmente, não raramente acabam aceitando preços nada remuneradores", informou o diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Côrrea, em seu comentário semanal.

O especialista acrescentou que o desempenho do açúcar no mercado futuro de Nova York não teve grandes alterações de preço na semana, no vencimento maio/2018. Os preços encerraram a sexta-feira praticamente no mesmo nível da semana anterior.

Em Londres, os preços também fecharam em queda na sessão realizada na última sexta-feira. No lote maio/18, a commodity foi comercializada a US$ 348,70 a tonelada, queda de 1,50 dólar. No vencimento agosto/18, os preços tiveram retração de 1,20 dólar, negociados em US$ 342,40 a tonelada. Os demais contratos caíram entre 1,10 e 2,00 dólares.

Mercado doméstico

No Brasil, os preços do açúcar fecharam em alta mais uma vez na sexta-feira (6). A saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 54,16, alta de 0,15%, segundo o indicador do Cepea/Esalq, da USP.