http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.rossam.com.br/index.html
http://www.fmcagricola.com.br/index.aspx

Bancos garantem financiamento para bons projetos no setor sucroenergético

Voltar

Agronegócio

01/11/2018
  Compartilhe:

Representantes de bancos públicos e privados afirmaram nesta terça-feira (30), durante painel na Conferência DATAGRO, que não faltará financiamento para bons projetos no setor sucroenergético.
 
De acordo com Pedro Fernandes, diretor de Agronegócios do Itaú BBA, o volume de empresas do segmento alavancadas vem diminuindo nos últimos tempos, devido a um processo de amortização de dívidas. "Acredito que boa parte do setor esteja pronto para um novo ciclo de investimentos", disse.
 
Marcos Rossi Martins, chefe do departamento da área de indústria e serviços do BNDES, apresentou opinião similar. "O banco tem recursos, que aguardam a chegada de bons projetos", enfatizou.
 
De acordo com os executivos, a implantação do RenovaBio será, certamente, um importante fator de indução de crédito e de novos investimentos no setor, sejam eles provenientes dos bancos, mercado de capitais, entre outras formas de financiamento.
 
Também participante do painel, Luiz Felipe Dias de Souza, CEO da Jus Capital, falou sobre operações de compra e venda de ativos judiciais como mais uma alternativa de financiamento para o segmento.
 
Texto extraído do portal Universoagro.

Fonte: Datagro

Bancos garantem financiamento para bons projetos no setor sucroenergético

01/11/2018

Representantes de bancos públicos e privados afirmaram nesta terça-feira (30), durante painel na Conferência DATAGRO, que não faltará financiamento para bons projetos no setor sucroenergético.
 
De acordo com Pedro Fernandes, diretor de Agronegócios do Itaú BBA, o volume de empresas do segmento alavancadas vem diminuindo nos últimos tempos, devido a um processo de amortização de dívidas. "Acredito que boa parte do setor esteja pronto para um novo ciclo de investimentos", disse.
 
Marcos Rossi Martins, chefe do departamento da área de indústria e serviços do BNDES, apresentou opinião similar. "O banco tem recursos, que aguardam a chegada de bons projetos", enfatizou.
 
De acordo com os executivos, a implantação do RenovaBio será, certamente, um importante fator de indução de crédito e de novos investimentos no setor, sejam eles provenientes dos bancos, mercado de capitais, entre outras formas de financiamento.
 
Também participante do painel, Luiz Felipe Dias de Souza, CEO da Jus Capital, falou sobre operações de compra e venda de ativos judiciais como mais uma alternativa de financiamento para o segmento.
 
Texto extraído do portal Universoagro.