http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/12-grande-encontro-sobre-variedades-de-cana-de-acucar.html

Chuvas frequentes sobre a cana em maio mudarão a logística da safra em todo Centro-Sul

Voltar

Meio Ambiente

27/04/2018

Com a safra de cana de açúcar em andamento, o Notícias Agrícolas conversou com Celso Oliveira, meterologista da Somar Meterologia, para saber como as temperaturas influenciarão as principais regiões produtoras daqui para a frente.
Por conta de um bloqueio atmosférico, o mês de abril foi mais seco do que o normal para essa época do ano no Centro-Sul do Brasil. As frentes frias ficaram "presas" entre a Argentina e o Uruguai e não conseguiram avançar.

Na próxima semana, essas frentes frias já devem se fazer presentes nessa região e o calor fora de época deve dar lugar a temperaturas mais baixas, além de chuvas generalizadas, com acumulados maiores no Paraná e no sul do Mato Grosso do Sul - influenciando ainda o oeste e o sudoeste de São Paulo e o estado de Goiás.

Os picos de baixa temperatura devem se fazer presentes ao longo das duas quinzenas do mês, enquanto o mês de junho deve ser mais seco. Já para julho e agosto, as temperaturas tendem a se alternar.

Fonte: Notícias Agrícolas

Chuvas frequentes sobre a cana em maio mudarão a logística da safra em todo Centro-Sul

27/04/2018

Com a safra de cana de açúcar em andamento, o Notícias Agrícolas conversou com Celso Oliveira, meterologista da Somar Meterologia, para saber como as temperaturas influenciarão as principais regiões produtoras daqui para a frente.
Por conta de um bloqueio atmosférico, o mês de abril foi mais seco do que o normal para essa época do ano no Centro-Sul do Brasil. As frentes frias ficaram "presas" entre a Argentina e o Uruguai e não conseguiram avançar.

Na próxima semana, essas frentes frias já devem se fazer presentes nessa região e o calor fora de época deve dar lugar a temperaturas mais baixas, além de chuvas generalizadas, com acumulados maiores no Paraná e no sul do Mato Grosso do Sul - influenciando ainda o oeste e o sudoeste de São Paulo e o estado de Goiás.

Os picos de baixa temperatura devem se fazer presentes ao longo das duas quinzenas do mês, enquanto o mês de junho deve ser mais seco. Já para julho e agosto, as temperaturas tendem a se alternar.