http://www.ideaonline.com.br/conteudo/2-inovacana.html
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.fenasucro.com.br/Expor/Quero-Expor/Beneficios/?utm_source=mediapartner&utm_campaign=vendas&utm_medium=banner&utm_content=canavieiros_vendas&utm_term=761x73_201803271729&preload[13935947]=mediapartner
http://bit.ly/2ktdMMm
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx

Colheita de milho avança e preço tem leve recuo

Voltar

Geral

26/07/2018

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na região de Campinas-SP, a saca de 60kg de milho está cotada, em média, em R$36,00, desvalorização de 1,4% desde o início do mês.
 
Apesar da queda no preço em julho, na comparação com o mesmo período do ano anterior o cereal está custando 41,2% mais e, frente ao início do ano, a alta foi de 12,5%.
 
Mesmo com o avanço da colheita da segunda safra, o que normalmente colabora com preços mais frouxos, as incertezas a respeito do tabelamento do frete rodoviário têm travado e reduzido o volume de negócios no país.
 
As atenções se voltam para questão do frete, que tem afetado a oferta em algumas regiões, e também ao câmbio que, dependendo do rumo, pode colaborar com o aumento dos embarques no segundo semestre, dando sustentação ao preço do grão.

*Texto extraído do portal Notícias Agrícolas

Fonte: Notícias Agrícolas

Colheita de milho avança e preço tem leve recuo

26/07/2018

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na região de Campinas-SP, a saca de 60kg de milho está cotada, em média, em R$36,00, desvalorização de 1,4% desde o início do mês.
 
Apesar da queda no preço em julho, na comparação com o mesmo período do ano anterior o cereal está custando 41,2% mais e, frente ao início do ano, a alta foi de 12,5%.
 
Mesmo com o avanço da colheita da segunda safra, o que normalmente colabora com preços mais frouxos, as incertezas a respeito do tabelamento do frete rodoviário têm travado e reduzido o volume de negócios no país.
 
As atenções se voltam para questão do frete, que tem afetado a oferta em algumas regiões, e também ao câmbio que, dependendo do rumo, pode colaborar com o aumento dos embarques no segundo semestre, dando sustentação ao preço do grão.

*Texto extraído do portal Notícias Agrícolas