http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/12-grande-encontro-sobre-variedades-de-cana-de-acucar.html
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/

Comitiva brasileira defende biocombustíveis em Conferência na Índia

Voltar

Combustível

27/02/2018

Uma comitiva brasileira formada por representantes do governo, consultores e empresários do setor da bioenergia participa hoje a amanhã, na Índia, da Conferência Internacional sobre Biocombustíveis Sustentáveis 2018 (ICSB 2018). O evento acontece em Nova Deli e tem como objetivo debater estratégias para a adoção global e mundial de combustíveis limpos como alternativa às fontes intensivas em carbono, como a gasolina ou diesel.
 
Em artigo veiculado na mídia indiana nesta segunda-feira (26) o embaixador do Brasil na Índia, Tovar Da Silva Nunes e o chefe da seção de energia, meio ambiente e ciência e tecnologia na embaixada do Brasil em Nova Deli, Pedro Ivo Ferraz Da Silva (leia o artigo aqui) destacam a importância do evento e a experiência que Brasil e Índia podem trocar e disseminar a todos os participantes do evento.
 
A conferência é organizada pela BioFuture Platform (BP) e pela Mission Innovation (MI), duas coalizões de países dedicados ao avanço das energias renováveis.
 
No artigo, citado acima, o embaixador Tovar destaca que Brasil e a Índia (membros da BP e MI) têm muito a dizer. "Ambos os países são grandes economias emergentes que têm que prosseguir o objetivo de crescimento inclusivo sob padrões de desenvolvimento favoráveis ao meio ambiente - um novo desafio que os países desenvolvidos nunca tiveram que enfrentar. Precisamente por isso, os dois países estiveram na vanguarda do desenvolvimento tecnológico no setor de biocombustíveis, fornecendo soluções economicamente viáveis e com baixa emissão de carbono com impacto social positivo".
 
O presidente da Consultoria Datagro e membro da sociedade civil do CNPE - Conselho Nacional de Políticas Energéticas do Brasil, Plínio Nastari é um dos integrantes da comitiva brasileira; assim como Miguel Ivan Lacerda, Diretor do Departamento de Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia (MME); e Antônio Alberto Stuchi, diretor executivo de tecnologias e projetos na Raízen, dentre outros participantes.
 
A comitiva brasileira leva, na bagagem, a experiência e os desafios na implantação do RenovaBio, prestes a ser promulgado no Brasil, programa que incentiva a descarbonização, através da criação de créditos de descarbonização, onde "as empresas de comercialização de petróleo serão encorajadas a vender mais etanol, mantendo naturalmente as vendas de gasolina", destaca ainda o embaixador em seu artigo.
 
Toda a experiência de mais de quatro décadas do Brasil com o etanol também estará sendo apresentada aos participantes da Conferência.

Fonte: UDOP

Comitiva brasileira defende biocombustíveis em Conferência na Índia

27/02/2018

Uma comitiva brasileira formada por representantes do governo, consultores e empresários do setor da bioenergia participa hoje a amanhã, na Índia, da Conferência Internacional sobre Biocombustíveis Sustentáveis 2018 (ICSB 2018). O evento acontece em Nova Deli e tem como objetivo debater estratégias para a adoção global e mundial de combustíveis limpos como alternativa às fontes intensivas em carbono, como a gasolina ou diesel.
 
Em artigo veiculado na mídia indiana nesta segunda-feira (26) o embaixador do Brasil na Índia, Tovar Da Silva Nunes e o chefe da seção de energia, meio ambiente e ciência e tecnologia na embaixada do Brasil em Nova Deli, Pedro Ivo Ferraz Da Silva (leia o artigo aqui) destacam a importância do evento e a experiência que Brasil e Índia podem trocar e disseminar a todos os participantes do evento.
 
A conferência é organizada pela BioFuture Platform (BP) e pela Mission Innovation (MI), duas coalizões de países dedicados ao avanço das energias renováveis.
 
No artigo, citado acima, o embaixador Tovar destaca que Brasil e a Índia (membros da BP e MI) têm muito a dizer. "Ambos os países são grandes economias emergentes que têm que prosseguir o objetivo de crescimento inclusivo sob padrões de desenvolvimento favoráveis ao meio ambiente - um novo desafio que os países desenvolvidos nunca tiveram que enfrentar. Precisamente por isso, os dois países estiveram na vanguarda do desenvolvimento tecnológico no setor de biocombustíveis, fornecendo soluções economicamente viáveis e com baixa emissão de carbono com impacto social positivo".
 
O presidente da Consultoria Datagro e membro da sociedade civil do CNPE - Conselho Nacional de Políticas Energéticas do Brasil, Plínio Nastari é um dos integrantes da comitiva brasileira; assim como Miguel Ivan Lacerda, Diretor do Departamento de Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia (MME); e Antônio Alberto Stuchi, diretor executivo de tecnologias e projetos na Raízen, dentre outros participantes.
 
A comitiva brasileira leva, na bagagem, a experiência e os desafios na implantação do RenovaBio, prestes a ser promulgado no Brasil, programa que incentiva a descarbonização, através da criação de créditos de descarbonização, onde "as empresas de comercialização de petróleo serão encorajadas a vender mais etanol, mantendo naturalmente as vendas de gasolina", destaca ainda o embaixador em seu artigo.
 
Toda a experiência de mais de quatro décadas do Brasil com o etanol também estará sendo apresentada aos participantes da Conferência.