http://www.globalagribusinessforum.com/pt-br/
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.fenasucro.com.br/Expor/Quero-Expor/Beneficios/?utm_source=mediapartner&utm_campaign=vendas&utm_medium=banner&utm_content=canavieiros_vendas&utm_term=761x73_201803271729&preload[13935947]=mediapartner
http://bit.ly/2ktdMMm

Curso sobre adequação ambiental de propriedade rural será realizado em Sinop

Voltar

Meio Ambiente

13/03/2018

Estão abertas até o dia 31 de março as inscrições para o curso “Adequação ambiental da propriedade rural e Programa de Regularização Ambiental (PRA) de Mato Grosso” promovido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e pela Embrapa. As aulas serão de 16 a 18 de abril na Embrapa Agrossilvipastoril, em Sinop.

O curso é parte do projeto Biomas e tem o objetivo de capacitar profissionais que atuam na regularização ambiental de propriedades rurais em Mato Grosso de acordo com as orientações do PRA, lançado no fim de 2017 pela Sema.

“O foco do curso não é tratar da lei em si e sim da aplicação dela. E a aplicação depende de mexer com o sistema do PRA (disponível no site da Sema) e de colocar a restauração no chão. Você planeja por meio do Programa de Regularização Ambiental e aí você apresenta o Prada, que é o projeto de recuperação de áreas degradadas à Sema, onde tem que constar uma série de itens, principalmente de monitoramento”, explica o pesquisador da Embrapa Agrossilvipastoril e um dos coordenadores do curso Ingo Isernhagen.

As vagas são limitadas e o curso tem como público prioritário técnicos que atuam diretamente na implementação dos PRAs, consultores e empresas ligadas ao tema, professores da área e estudantes de cursos afins nos semestres finais do curso.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas aqui. O preenchimento do formulário, no entanto, não garante a confirmação da inscrição. Caso a procura seja maior do que as 120 vagas disponíveis, será feita uma seleção dos inscritos de acordo com o perfil profissional. Terão prioridade as pessoas que já trabalham com o tema. A confirmação das inscrições será feita pela comissão organizadora, por e-mail, até o dia 5 de abril.

Com carga horária de 24 horas, o curso abordará temas como as características dos três biomas (savana, pantanal e florestas) na paisagem mato-grossense; a coleta, armazenagem e beneficiamento de sementes nativas para produção de mudas; as diferentes estratégias de recomposição de vegetação nativa; os riscos e desafios da recomposição de áreas degradas; o monitoramento de trabalhos de recomposição; avaliação econômica de consórcios com espécies nativas, entre outros.

Haverá ainda uma abordagem sobre o uso do sistema WebAmbiental, sobre a legislação ambiental federal e sobre o Programa de Regularização Ambiental de Mato Grosso.
Entre os instrutores estão profissionais da Sema, da Embrapa e do ICMBio. Promovido pela Sema em parceria com a Embapa, o curso conta com apoio da The Nature Conservancy (TNC).

As informações são da assessoria da Embrapa Agrossilvipastoril.

Fonte: Agronotícias

Curso sobre adequação ambiental de propriedade rural será realizado em Sinop

13/03/2018

Estão abertas até o dia 31 de março as inscrições para o curso “Adequação ambiental da propriedade rural e Programa de Regularização Ambiental (PRA) de Mato Grosso” promovido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e pela Embrapa. As aulas serão de 16 a 18 de abril na Embrapa Agrossilvipastoril, em Sinop.

O curso é parte do projeto Biomas e tem o objetivo de capacitar profissionais que atuam na regularização ambiental de propriedades rurais em Mato Grosso de acordo com as orientações do PRA, lançado no fim de 2017 pela Sema.

“O foco do curso não é tratar da lei em si e sim da aplicação dela. E a aplicação depende de mexer com o sistema do PRA (disponível no site da Sema) e de colocar a restauração no chão. Você planeja por meio do Programa de Regularização Ambiental e aí você apresenta o Prada, que é o projeto de recuperação de áreas degradadas à Sema, onde tem que constar uma série de itens, principalmente de monitoramento”, explica o pesquisador da Embrapa Agrossilvipastoril e um dos coordenadores do curso Ingo Isernhagen.

As vagas são limitadas e o curso tem como público prioritário técnicos que atuam diretamente na implementação dos PRAs, consultores e empresas ligadas ao tema, professores da área e estudantes de cursos afins nos semestres finais do curso.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas aqui. O preenchimento do formulário, no entanto, não garante a confirmação da inscrição. Caso a procura seja maior do que as 120 vagas disponíveis, será feita uma seleção dos inscritos de acordo com o perfil profissional. Terão prioridade as pessoas que já trabalham com o tema. A confirmação das inscrições será feita pela comissão organizadora, por e-mail, até o dia 5 de abril.

Com carga horária de 24 horas, o curso abordará temas como as características dos três biomas (savana, pantanal e florestas) na paisagem mato-grossense; a coleta, armazenagem e beneficiamento de sementes nativas para produção de mudas; as diferentes estratégias de recomposição de vegetação nativa; os riscos e desafios da recomposição de áreas degradas; o monitoramento de trabalhos de recomposição; avaliação econômica de consórcios com espécies nativas, entre outros.

Haverá ainda uma abordagem sobre o uso do sistema WebAmbiental, sobre a legislação ambiental federal e sobre o Programa de Regularização Ambiental de Mato Grosso.
Entre os instrutores estão profissionais da Sema, da Embrapa e do ICMBio. Promovido pela Sema em parceria com a Embapa, o curso conta com apoio da The Nature Conservancy (TNC).

As informações são da assessoria da Embrapa Agrossilvipastoril.