http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.globalagribusinessforum.com/pt-br/
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.fenasucro.com.br/Expor/Quero-Expor/Beneficios/?utm_source=mediapartner&utm_campaign=vendas&utm_medium=banner&utm_content=canavieiros_vendas&utm_term=761x73_201803271729&preload[13935947]=mediapartner

Dica: Proteja seu celular!

Voltar

Geral

08/02/2018

Por: Diana Nascimento 

Os smartphones fazem parte de nossa vida e nos acompanham em todos os momentos. Seja para uso profissional ou pessoal, lá está ele em nosso bolso, bolsa, carro, academia e outros lugares. Esses aparelhinhos guardam várias informações, fotos, contatos e, cada vez mais tecnológicos, apresentam preços que pesam no bolso.

O que também pesa é que dados relativos e referentes ao mês de dezembro de 2017, divulgados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), mostram que o Cemi (Cadastro Nacional de Estações Móveis Impedidas) registrou 9.259.697 celulares bloqueados no Brasil. Esse montante representa um aumento de 1.604.875 ou 20,97% em relação ao mês de dezembro de 2016.

Esse registro abrange aparelhos perdidos, furtados ou roubados que estão bloqueados por solicitação direta dos usuários às empresas e pelo registro de Boletim de Ocorrência junto às polícias dos governos dos estados e do Distrito Federal.

Diante desses números, é de se pensar em contratar um seguro para smartphones, pois os aparelhos, atualmente, são o alvo principal dos ladrões.

Contratar um seguro nessa modalidade é relativamente simples: basta apresentar a nota fiscal do aparelho (que pode ser novo ou usado), CPF e RG do usuário, que deve ser maior de 18 anos. Um limitante para a realização do seguro é que o celular não pode ter sido fabricado há mais de três anos.

Os valores dos seguros são acessíveis e a média de preço depende das coberturas contratadas que podem ser danos ao aparelho por queda acidental, danos por água (exceto mar ou rio), danos elétricos, roubo ou furto qualificado do aparelho.
Nos casos de queda acidental ou por água, a seguradora indicará uma assistência referenciada para realizar os reparos necessários.

O seguro não cobre a perda do aparelho por parte do usuário (esquecimento em bares, restaurantes, festas, etc). Caso o aparelho seja roubado, é obrigatória a apresentação do boletim de ocorrência e o seguro não dará outro aparelho, mas indenizará o segurado com o valor do aparelho contratado, mediante o desconto da franquia.

Vale destacar que para todos os casos, há o desconto da franquia, que pode variar entre 15% a 25% do valor do smartphone.

Assim como no seguro de vida, a vigência da apólice é de um ano a partir da data de contratação e pode ser renovado.

Saiba onde encontrar a Copercana Seguros clicando AQUI.

Fonte: Cred Notícias

Dica: Proteja seu celular!

08/02/2018

Por: Diana Nascimento 

Os smartphones fazem parte de nossa vida e nos acompanham em todos os momentos. Seja para uso profissional ou pessoal, lá está ele em nosso bolso, bolsa, carro, academia e outros lugares. Esses aparelhinhos guardam várias informações, fotos, contatos e, cada vez mais tecnológicos, apresentam preços que pesam no bolso.

O que também pesa é que dados relativos e referentes ao mês de dezembro de 2017, divulgados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), mostram que o Cemi (Cadastro Nacional de Estações Móveis Impedidas) registrou 9.259.697 celulares bloqueados no Brasil. Esse montante representa um aumento de 1.604.875 ou 20,97% em relação ao mês de dezembro de 2016.

Esse registro abrange aparelhos perdidos, furtados ou roubados que estão bloqueados por solicitação direta dos usuários às empresas e pelo registro de Boletim de Ocorrência junto às polícias dos governos dos estados e do Distrito Federal.

Diante desses números, é de se pensar em contratar um seguro para smartphones, pois os aparelhos, atualmente, são o alvo principal dos ladrões.

Contratar um seguro nessa modalidade é relativamente simples: basta apresentar a nota fiscal do aparelho (que pode ser novo ou usado), CPF e RG do usuário, que deve ser maior de 18 anos. Um limitante para a realização do seguro é que o celular não pode ter sido fabricado há mais de três anos.

Os valores dos seguros são acessíveis e a média de preço depende das coberturas contratadas que podem ser danos ao aparelho por queda acidental, danos por água (exceto mar ou rio), danos elétricos, roubo ou furto qualificado do aparelho.
Nos casos de queda acidental ou por água, a seguradora indicará uma assistência referenciada para realizar os reparos necessários.

O seguro não cobre a perda do aparelho por parte do usuário (esquecimento em bares, restaurantes, festas, etc). Caso o aparelho seja roubado, é obrigatória a apresentação do boletim de ocorrência e o seguro não dará outro aparelho, mas indenizará o segurado com o valor do aparelho contratado, mediante o desconto da franquia.

Vale destacar que para todos os casos, há o desconto da franquia, que pode variar entre 15% a 25% do valor do smartphone.

Assim como no seguro de vida, a vigência da apólice é de um ano a partir da data de contratação e pode ser renovado.

Saiba onde encontrar a Copercana Seguros clicando AQUI.