http://www.ideaonline.com.br/conteudo/12-grande-encontro-sobre-variedades-de-cana-de-acucar.html
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.rgis.com.br
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.premiomulheresdoagro.com.br/

Índia aumenta subsídio a produtores locais e faz preços do açúcar despencarem no mundo

Voltar

Açúcar

27/09/2018
  Compartilhe:

Os contratos futuros do açúcar despencaram ontem (26), nas bolsas internacionais, após o governo indiano aprovar incentivos às exportações de pequenas usinas e aumentar o valor pago diretamente aos produtores de cana.

Em Nova York os contratos com vencimento para outubro/18 foram firmados em 9.90 centavos de dólar por libra-peso, desvalorização de 46 pontos no comparativo com a véspera. Na tela março/19 os contratos fecharam em 10.91 centavos de dólar por libra-peso, queda de 24 pontos.

De acordo com o jornal Valor Econômico de hoje, a confirmação do aumento do subsídio indiano à produção e à exportação de açúcar em 2018/19 levou os contratos futuros da commodity, em Nova York, de volta ao menor patamar em dez anos.
Na bolsa de Londres, os contratos futuros para dezembro/18 foram firmados em US$ 311,70 a tonelada, queda de 5,80 dólares. O vencimento para março/19 fechou em US$ 313,70 a tonelada, recuo de 5,90 dólares.

A Reuters publicou na tarde de ontem que as medidas do governo indiano fazem parte dos esforços do país para reduzir seus estoques. O objetivo é exportar pelo menos 5 milhões de toneladas de açúcar para cortar estoques massivos. Os subsídios de transporte serão de 1 mil rúpias (13,77 dólares) por tonelada a 3 mil rúpias por tonelada de açúcar às usinas, dependendo da distância dos portos.

Também foi aprovado elevar o preço que o governo paga diretamente aos produtores de cana para 138 rúpias (1,90 dólar) por tonelada na nova temporada, que iniciará em outubro deste ano.

São Paulo
O indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal, estado de São Paulo, fechou ontem em R$ 62,30/saca de 50 kg, registrando valorização diária de 0,63%.

Etanol
Pelo índice Esalq/BM&F o etanol hidratado fechou em alta nessa quarta-feira. O metro cúbico do biocombustível foi vendido a R$ 1.773,50, alta de 0,28% no comparativo com o dia anterior.
 

Fonte: UDOP

Índia aumenta subsídio a produtores locais e faz preços do açúcar despencarem no mundo

27/09/2018

Os contratos futuros do açúcar despencaram ontem (26), nas bolsas internacionais, após o governo indiano aprovar incentivos às exportações de pequenas usinas e aumentar o valor pago diretamente aos produtores de cana.

Em Nova York os contratos com vencimento para outubro/18 foram firmados em 9.90 centavos de dólar por libra-peso, desvalorização de 46 pontos no comparativo com a véspera. Na tela março/19 os contratos fecharam em 10.91 centavos de dólar por libra-peso, queda de 24 pontos.

De acordo com o jornal Valor Econômico de hoje, a confirmação do aumento do subsídio indiano à produção e à exportação de açúcar em 2018/19 levou os contratos futuros da commodity, em Nova York, de volta ao menor patamar em dez anos.
Na bolsa de Londres, os contratos futuros para dezembro/18 foram firmados em US$ 311,70 a tonelada, queda de 5,80 dólares. O vencimento para março/19 fechou em US$ 313,70 a tonelada, recuo de 5,90 dólares.

A Reuters publicou na tarde de ontem que as medidas do governo indiano fazem parte dos esforços do país para reduzir seus estoques. O objetivo é exportar pelo menos 5 milhões de toneladas de açúcar para cortar estoques massivos. Os subsídios de transporte serão de 1 mil rúpias (13,77 dólares) por tonelada a 3 mil rúpias por tonelada de açúcar às usinas, dependendo da distância dos portos.

Também foi aprovado elevar o preço que o governo paga diretamente aos produtores de cana para 138 rúpias (1,90 dólar) por tonelada na nova temporada, que iniciará em outubro deste ano.

São Paulo
O indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal, estado de São Paulo, fechou ontem em R$ 62,30/saca de 50 kg, registrando valorização diária de 0,63%.

Etanol
Pelo índice Esalq/BM&F o etanol hidratado fechou em alta nessa quarta-feira. O metro cúbico do biocombustível foi vendido a R$ 1.773,50, alta de 0,28% no comparativo com o dia anterior.