http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.premiomulheresdoagro.com.br/
http://www.rgis.com.br
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/12-grande-encontro-sobre-variedades-de-cana-de-acucar.html

Moagem de cana no Centro-Sul recua

Voltar

Cana-de-Açúcar

29/01/2018
  Compartilhe:

O fim da safra em praticamente todo o Centro-Sul e as chuvas intensas derrubaram o processamento de cana-de-açúcar na região na primeira quinzena de janeiro ao menor nível para o período em dez anos, informou a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica) na quarta-feira (24).

A quantidade de cana processada pelas unidades produtoras do Centro-Sul atingiu 166,4 mil toneladas na primeira metade de janeiro de 2018. Nos 15 primeiros dias de janeiro de 2017, o processamento totalizou 1,18 milhão de toneladas.

Conforme o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, o fim da safra em praticamente todas as usinas e destilarias do Centro-Sul, além das chuvas intensas, influenciaram o resultado na primeira quinzena de janeiro. “Com apenas seis unidades em operação na região até o dia 16 desse mês, a moagem em janeiro e fevereiro será marginal, enquanto aquela prevista para março dependerá das condições climáticas observadas no período”, explicou o dirigente em nota.

Produção
Nos 15 primeiros dias de janeiro, quase a totalidade da cana moída (83,26%) foi destinada à produção de etanol. No acumulado da safra, este percentual alcançou 53,08%.

Com a baixa moagem entre 1º e 16 de janeiro, a produção de etanol e açúcar também foi residual. A quantidade fabricada de açúcar atingiu 2,83 mil toneladas, enquanto o volume produzido de etanol totalizou 42,50 milhões de litros.

“Parcela majoritária da produção do renovável observada na primeira metade de janeiro se refere ao etanol de milho”, destacou Padua. Segundo a Unica, dos 42,50 milhões de litros fabricados na quinzena, 33,55 milhões (78,93%) foram etanol de milho.

Fonte: Diário do Comércio & Indústria

Moagem de cana no Centro-Sul recua

29/01/2018

O fim da safra em praticamente todo o Centro-Sul e as chuvas intensas derrubaram o processamento de cana-de-açúcar na região na primeira quinzena de janeiro ao menor nível para o período em dez anos, informou a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica) na quarta-feira (24).

A quantidade de cana processada pelas unidades produtoras do Centro-Sul atingiu 166,4 mil toneladas na primeira metade de janeiro de 2018. Nos 15 primeiros dias de janeiro de 2017, o processamento totalizou 1,18 milhão de toneladas.

Conforme o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, o fim da safra em praticamente todas as usinas e destilarias do Centro-Sul, além das chuvas intensas, influenciaram o resultado na primeira quinzena de janeiro. “Com apenas seis unidades em operação na região até o dia 16 desse mês, a moagem em janeiro e fevereiro será marginal, enquanto aquela prevista para março dependerá das condições climáticas observadas no período”, explicou o dirigente em nota.

Produção
Nos 15 primeiros dias de janeiro, quase a totalidade da cana moída (83,26%) foi destinada à produção de etanol. No acumulado da safra, este percentual alcançou 53,08%.

Com a baixa moagem entre 1º e 16 de janeiro, a produção de etanol e açúcar também foi residual. A quantidade fabricada de açúcar atingiu 2,83 mil toneladas, enquanto o volume produzido de etanol totalizou 42,50 milhões de litros.

“Parcela majoritária da produção do renovável observada na primeira metade de janeiro se refere ao etanol de milho”, destacou Padua. Segundo a Unica, dos 42,50 milhões de litros fabricados na quinzena, 33,55 milhões (78,93%) foram etanol de milho.