http://www.ideaonline.com.br/conteudo/12-grande-encontro-sobre-variedades-de-cana-de-acucar.html
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/

Preços do açúcar recuperam parte das perdas de quarta-feira

Voltar

Açúcar

09/03/2018

Na bolsa de Nova York, os preços do açúcar fecharam o dia de ontem (8) valorizados, após uma queda brusca na quarta-feira. Na tela maio/18, a commodity subiu 10 pontos, negociada a 12.89 centavos de dólar por libra-peso. No vencimento julho/18, a alta foi de 11 pontos, com contratos fechados em 13.10 centavos de dólar por libra-peso. Os demais negócios subiram entre 11 e 18 pontos.
 
"Uma cobertura de vendidos especulativa sustentou os preços depois da queda de quase 5 por cento da sessão anterior, decorrente do aumento acentuado da previsão da produção indiana pela Associação de Usinas de Açúcar da Índia, disseram operadores", destacou matéria divulgada pela Agência Reuters ontem (8).
 
Mesmo com a leve recuperação da sessão de ontem, ainda segundo os analistas ouvidos pela Reuters, os preços continuam muito próximos da mínima de oito meses e meio.
 
Em Londres, o dia também terminou com valorização em todas as telas. O lote maio/18 foi comercializado a US$ 356,70 a tonelada, alta de 2,60 dólares. No vencimento agosto/18, os preços do açúcar subiram 2,20, vendidos a US$ 352,30 a tonelada. Os demais contratos subiram entre 2,10 e 2,80 dólares.
 
Mercado interno
 
No Brasil, os preços do açúcar também fecharam em alta nesta quinta-feira (8). A saca de 50 quilos do tipo cristal foi comercializada R$ 51,48, valorização de 0,10%, segundo o indicador do Cepea/Esalq, da USP.
 
Etanol
 
O etanol hidratado, de acordo com o indicador da Esalq/BVMF, teve queda pela terceira vez consecutiva. O biocombustível foi comercializado a R$ 1.931,50 o metro cúbico, desvalorização de 0,28% no comparativo com a véspera.

Fonte: UDOP

Preços do açúcar recuperam parte das perdas de quarta-feira

09/03/2018

Na bolsa de Nova York, os preços do açúcar fecharam o dia de ontem (8) valorizados, após uma queda brusca na quarta-feira. Na tela maio/18, a commodity subiu 10 pontos, negociada a 12.89 centavos de dólar por libra-peso. No vencimento julho/18, a alta foi de 11 pontos, com contratos fechados em 13.10 centavos de dólar por libra-peso. Os demais negócios subiram entre 11 e 18 pontos.
 
"Uma cobertura de vendidos especulativa sustentou os preços depois da queda de quase 5 por cento da sessão anterior, decorrente do aumento acentuado da previsão da produção indiana pela Associação de Usinas de Açúcar da Índia, disseram operadores", destacou matéria divulgada pela Agência Reuters ontem (8).
 
Mesmo com a leve recuperação da sessão de ontem, ainda segundo os analistas ouvidos pela Reuters, os preços continuam muito próximos da mínima de oito meses e meio.
 
Em Londres, o dia também terminou com valorização em todas as telas. O lote maio/18 foi comercializado a US$ 356,70 a tonelada, alta de 2,60 dólares. No vencimento agosto/18, os preços do açúcar subiram 2,20, vendidos a US$ 352,30 a tonelada. Os demais contratos subiram entre 2,10 e 2,80 dólares.
 
Mercado interno
 
No Brasil, os preços do açúcar também fecharam em alta nesta quinta-feira (8). A saca de 50 quilos do tipo cristal foi comercializada R$ 51,48, valorização de 0,10%, segundo o indicador do Cepea/Esalq, da USP.
 
Etanol
 
O etanol hidratado, de acordo com o indicador da Esalq/BVMF, teve queda pela terceira vez consecutiva. O biocombustível foi comercializado a R$ 1.931,50 o metro cúbico, desvalorização de 0,28% no comparativo com a véspera.