http://www.fenasucro.com.br/Expor/Quero-Expor/Beneficios/?utm_source=mediapartner&utm_campaign=vendas&utm_medium=banner&utm_content=canavieiros_vendas&utm_term=761x73_201803271729&preload[13935947]=mediapartner
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.sugarethanolbrazil.com
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/17-herbishow.html

Preços fecham desvalorizados no exterior, ainda pressionados pela oferta global

Voltar

Açúcar

05/04/2018

Ontem (4), os preços do açúcar fecharam em queda mais uma vez no mercado internacional, pressionados ainda pelo otimismo na oferta global. Na bolsa de Nova York, no vencimento maio/18, a commodity foi comercializada a 12.27 centavos de dólar por libra-peso, queda de 20 pontos. Na tela julho/18, os negócios foram firmados em 12.43 centavos de dólar por libra-peso, retração de 18 pontos. Os demais contratos caíram entre oito e 20 pontos.

Segundo os analistas consultados pelo jornal Valor Econômico, essa expectativa boa com o mercado reflete a recuperação do segundo maior produtor mundial da commodity, a Índia. "De acordo com a Associação Indiana das Usinas de Açúcar (ISMA, na sigla em inglês), foram fabricadas 28,182 milhões de toneladas de açúcar no país desde o início da safra 2017/18 até 31 de março", informou a nota do jornal.

Em Londres, os preços do açúcar também fecharam desvalorizados em todos os lotes na sessão de ontem. Os contratos futuros para maio/18, foram comercializados a US$ 351,20 a tonelada, queda de 3,50 dólares. Os negócios firmados para o vencimento agosto/18 fecharam em US$ 343,20 a tonelada, retração de 2,70 dólares.

Mercado interno
No Brasil, os preços do açúcar fecharam em alta nesta quarta-feira, segundo o indicador do Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 53,89, valorização de 0,69% no comparativo entre os dias.

Etanol
O etanol hidratado, vendido pelas usinas paulistas, caiu mais uma vez. O bicombustível foi comercializado ontem a R$ 1.732,50, queda de 2,75% no comparativo com os preços praticados na véspera.

Fonte: UDOP

Preços fecham desvalorizados no exterior, ainda pressionados pela oferta global

05/04/2018

Ontem (4), os preços do açúcar fecharam em queda mais uma vez no mercado internacional, pressionados ainda pelo otimismo na oferta global. Na bolsa de Nova York, no vencimento maio/18, a commodity foi comercializada a 12.27 centavos de dólar por libra-peso, queda de 20 pontos. Na tela julho/18, os negócios foram firmados em 12.43 centavos de dólar por libra-peso, retração de 18 pontos. Os demais contratos caíram entre oito e 20 pontos.

Segundo os analistas consultados pelo jornal Valor Econômico, essa expectativa boa com o mercado reflete a recuperação do segundo maior produtor mundial da commodity, a Índia. "De acordo com a Associação Indiana das Usinas de Açúcar (ISMA, na sigla em inglês), foram fabricadas 28,182 milhões de toneladas de açúcar no país desde o início da safra 2017/18 até 31 de março", informou a nota do jornal.

Em Londres, os preços do açúcar também fecharam desvalorizados em todos os lotes na sessão de ontem. Os contratos futuros para maio/18, foram comercializados a US$ 351,20 a tonelada, queda de 3,50 dólares. Os negócios firmados para o vencimento agosto/18 fecharam em US$ 343,20 a tonelada, retração de 2,70 dólares.

Mercado interno
No Brasil, os preços do açúcar fecharam em alta nesta quarta-feira, segundo o indicador do Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 53,89, valorização de 0,69% no comparativo entre os dias.

Etanol
O etanol hidratado, vendido pelas usinas paulistas, caiu mais uma vez. O bicombustível foi comercializado ontem a R$ 1.732,50, queda de 2,75% no comparativo com os preços praticados na véspera.