http://bit.ly/2ktdMMm
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/2-inovacana.html
http://www.fenasucro.com.br/Expor/Quero-Expor/Beneficios/?utm_source=mediapartner&utm_campaign=vendas&utm_medium=banner&utm_content=canavieiros_vendas&utm_term=761x73_201803271729&preload[13935947]=mediapartner
http://www.globalagribusinessforum.com/pt-br/

Quebra da safra argentina impulsiona exportação sul-mato-grossense de farelo de soja

Voltar

Agricultura

26/04/2018

A quebra da safra argentina mostra que o Brasil, assim como Mato Grosso do Sul, também tem mercado para o subproduto. A exportação do farelo de soja do estado apresentou um aumento de 352% entre janeiro e março deste ano em relação a 2017, representando um total de 118,5 mil toneladas.

Nos últimos três anos, os principais compradores do produto processado são a Tailândia, Indonésia e Holanda. O farelo é utilizado na produção da ração animal, representando 30% da sua composição.

"A quebra da safra argentina trouxe oportunidade para a exportação não só do grão de Mato Grosso do Sul, mas também do farelo, o produto ganha competitividade neste momento." afirma o técnico do Departamento de Economia do Sistema Famasul, Luiz Gama. No período analisado, as exportações renderam uma receita de US$ 45 milhões, uma alta de 370% comparada ao mesmo período do ano passado.

*Texto extraído do Portal Notícias Agrícolas

Fonte: Famasul

Quebra da safra argentina impulsiona exportação sul-mato-grossense de farelo de soja

26/04/2018

A quebra da safra argentina mostra que o Brasil, assim como Mato Grosso do Sul, também tem mercado para o subproduto. A exportação do farelo de soja do estado apresentou um aumento de 352% entre janeiro e março deste ano em relação a 2017, representando um total de 118,5 mil toneladas.

Nos últimos três anos, os principais compradores do produto processado são a Tailândia, Indonésia e Holanda. O farelo é utilizado na produção da ração animal, representando 30% da sua composição.

"A quebra da safra argentina trouxe oportunidade para a exportação não só do grão de Mato Grosso do Sul, mas também do farelo, o produto ganha competitividade neste momento." afirma o técnico do Departamento de Economia do Sistema Famasul, Luiz Gama. No período analisado, as exportações renderam uma receita de US$ 45 milhões, uma alta de 370% comparada ao mesmo período do ano passado.

*Texto extraído do Portal Notícias Agrícolas