http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://www.ideaonline.com.br/conteudo/12-grande-encontro-sobre-variedades-de-cana-de-acucar.html
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/

Soja: Chicago inicia semana testando leves altas de olho no clima e negociações comerciais

Voltar

Agronegócio

14/05/2018

A semana começa com ligeiras altas para os preços da soja praticados na Bolsa de Chicago. Os futuros da commodity, por volta de 7h30 (horário de Brasília), subiam entre 2,75 e 3,50 pontos nos mais importantes contratos, com o julho/18 sendo negociado a US$ 10,06 por bushel. O maio/18 já sai da tela.
 
Os próximos dias serão de informações importantes para o mercado, o que já faz com que os traders se preparem e se ajustem, atuando com cautela no pregão desta segunda-feira (14). Entre os fatores em jogo, estão as negociações comerciais e as questões climáticas.
 
"As conversas entre China e os Estados Unidos e sobre o NAFTA pesarão sobre as cotações, além do progresso do plantio nos Estados Unidos e as condições de clima no Corn Belt e na Argentina", diz o reporte diário da consultoria internacional Allendale, Inc.
 
As expectativas para a semeadura da soja são de algo entre 30% e 32% completa até o último domingo (13). O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz os números em um reporte semanal às 17h (Brasília), após o fechamento do mercado em Chicago.
 
Ainda nesta segunda, chegam, também pelo USDA, os números atualizados dos embarques semanais, o que também poderia mexer com o andamento das cotações.

Fonte: Notícias Agrícolas

Soja: Chicago inicia semana testando leves altas de olho no clima e negociações comerciais

14/05/2018

A semana começa com ligeiras altas para os preços da soja praticados na Bolsa de Chicago. Os futuros da commodity, por volta de 7h30 (horário de Brasília), subiam entre 2,75 e 3,50 pontos nos mais importantes contratos, com o julho/18 sendo negociado a US$ 10,06 por bushel. O maio/18 já sai da tela.
 
Os próximos dias serão de informações importantes para o mercado, o que já faz com que os traders se preparem e se ajustem, atuando com cautela no pregão desta segunda-feira (14). Entre os fatores em jogo, estão as negociações comerciais e as questões climáticas.
 
"As conversas entre China e os Estados Unidos e sobre o NAFTA pesarão sobre as cotações, além do progresso do plantio nos Estados Unidos e as condições de clima no Corn Belt e na Argentina", diz o reporte diário da consultoria internacional Allendale, Inc.
 
As expectativas para a semeadura da soja são de algo entre 30% e 32% completa até o último domingo (13). O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz os números em um reporte semanal às 17h (Brasília), após o fechamento do mercado em Chicago.
 
Ainda nesta segunda, chegam, também pelo USDA, os números atualizados dos embarques semanais, o que também poderia mexer com o andamento das cotações.