http://www.globalagribusinessforum.com/pt-br/
http://https://www.fmcagricola.com.br/index.aspx
http://bit.ly/2ktdMMm
http://site.orplana.com.br/pages/caminhos-da-cana-2017/
http://www.fenasucro.com.br/Expor/Quero-Expor/Beneficios/?utm_source=mediapartner&utm_campaign=vendas&utm_medium=banner&utm_content=canavieiros_vendas&utm_term=761x73_201803271729&preload[13935947]=mediapartner

Videira australiana aumenta produtividade de soja

Voltar

Geral

05/04/2018

Cultivada na Austrália, de onde é nativa, a videira perene Glycine tomentella pode ser facilmente notada. Mas a parente distante da soja contém recursos que podem aumentar substancialmente a produtividade da oleaginosa, segundo um novo estudo da Universidade de Illinois.

“Nós vimos um aumento de 3,5 a 7 bushels por acres em soja em função do cruzamento com a Glycine tomentella”, diz Randall Nelson, autor do estudo e professor adjunto do Departamento de Ciências de Cultivos da  Universidade de Illinois.

A descoberta aconteceu por acidente. Pesquisadores da Universidade e o Serviço de Pesquisa Agrícola do Departamento de Agrícola dos Estados Unidos estiveram trabalhando por anos para introduzir genes resistentes a doença da Glycine tomentella em soja. Depois de desenvolverem milhares de linhas de experimentos, eles finalmente conseguem modificar os genes da videira da Austrália para uma nova soja que é resistente a ferrugem. Mas os pesquisadores descobriram algo mais.

“Algumas dessas linhas pareciam muito bem, então decidimos fazer provas de produtividade. Isso se tornou um projeto do estudante de doutorado Abraham Akpertey do Ghana. Ele encontrou muitas linhas que tiveram produtividade significativamente maiores que a soja mãe”, diz Nelson. “Nós fomos surpreendidos. Ao ver isso, a Glycine tomentella não tem características agronômicas – as sementes têm menos de um décimo do tamanho das sementes de soja. Nós nunca esperamos ter linhas de alta produtividade a partir dessa cruza”.

O grupo planeja mapear o genoma das plantas promissoras com o objetivo final de identificar os genes responsáveis. O trabalho foi apoiado por associações de produtores de soja dos Estados Unidos.

Fonte: Agrolink

Videira australiana aumenta produtividade de soja

05/04/2018

Cultivada na Austrália, de onde é nativa, a videira perene Glycine tomentella pode ser facilmente notada. Mas a parente distante da soja contém recursos que podem aumentar substancialmente a produtividade da oleaginosa, segundo um novo estudo da Universidade de Illinois.

“Nós vimos um aumento de 3,5 a 7 bushels por acres em soja em função do cruzamento com a Glycine tomentella”, diz Randall Nelson, autor do estudo e professor adjunto do Departamento de Ciências de Cultivos da  Universidade de Illinois.

A descoberta aconteceu por acidente. Pesquisadores da Universidade e o Serviço de Pesquisa Agrícola do Departamento de Agrícola dos Estados Unidos estiveram trabalhando por anos para introduzir genes resistentes a doença da Glycine tomentella em soja. Depois de desenvolverem milhares de linhas de experimentos, eles finalmente conseguem modificar os genes da videira da Austrália para uma nova soja que é resistente a ferrugem. Mas os pesquisadores descobriram algo mais.

“Algumas dessas linhas pareciam muito bem, então decidimos fazer provas de produtividade. Isso se tornou um projeto do estudante de doutorado Abraham Akpertey do Ghana. Ele encontrou muitas linhas que tiveram produtividade significativamente maiores que a soja mãe”, diz Nelson. “Nós fomos surpreendidos. Ao ver isso, a Glycine tomentella não tem características agronômicas – as sementes têm menos de um décimo do tamanho das sementes de soja. Nós nunca esperamos ter linhas de alta produtividade a partir dessa cruza”.

O grupo planeja mapear o genoma das plantas promissoras com o objetivo final de identificar os genes responsáveis. O trabalho foi apoiado por associações de produtores de soja dos Estados Unidos.